Aspectos Culturais da Zooterapia e Dieta Alimentar de Pescadores Artesanais do Litoral Paraense

Roberta Sá Leitão Barboza, Myrian Sá Leitão Barboza, Juarez Carlos Brito Pezzuti

Resumo


Resumo: este artigo aborda diferentes práticas terapêuticas e alimentares (preferências e aversões) incutidas na relação peixes-pescadores entre os pescadores artesanais de Ajuruteua-PA. De maneira geral, verificou-se baixa frequência no uso de peixes na medicina popular entre os pescadores das comunidades estudadas. Vinte e seis animais foram considerados preferidos na alimentação, sendo que a rejeição ao consumo de determinados peixes esteve relacionada a diferentes aspectos. Padrões de peixes sujeitos a tabus alimentares, recorrentes em outros estudos, não apareceram na presente pesquisa.
Palavras-chave: Medicina Popular.Tabus alimentares. Peixes. Dieta. Amazônia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v24i2.3309

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.