Habermas e a Clonagem Humana

Charles Feldhaus

Resumo


Este artigo examina a posição de Habermas a respeito da clonagem humana, ressaltando a crítica do filosófo ao uso de alguns argumentos biológicos e pragmáticos no debate acerca da biotecnologia moderna. A crítica habermasiana à  utilização de argumentos biológicos é reminiscente da posição de outros pensadores como Hume, Moore e Hare, a saber, não é possível derivar ou obter conseqüências normativas sem alguma premissa normativa. Algumas considerações sobre ética aplicada, buscando delimitar a posição do frankfurtiano acerca da clonagem, serão realizadas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v17i1.259

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.