Barnabé, Ananinas e Safira: o ideal de partilha nos cristianismos originários

Guilherme Burjack de Carvalho

Resumo


Resumo: observar o comportamento de Ananias e Safira pela nova realidade da comunidade cristã em Jerusalém, desde a análise da passagem de Atos 4:32 até 5,11. Este artigo propõe-se analisar este antagonismo como um reflexo do contraponto que a nova religião estava fazendo ao modo de produção Romano que iminentemente era escravo (Houtart, 1982 p. 64). O caminho escolhido pelo casal mostra que nos cristianismos originários o caminho de conversão e transformação foi construído a partir de uma vivência e dos confiltos reais desta nova religião.
Palavras-chave: Compartilhando. Comunidade. Cristianismos originários.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v22i4.2548

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.