Comunicação, Cinema e Música: o personagem invisível em Durval Discos

Geórgia Cynara Coelho de Souza Santana, Lisandro Magalhães Nogueira

Resumo


Resumo: o artigo propõe a análise da trilha sonora do filme
brasileiro ?Durval Discos (Europa Filmes, 2003), da diretora Anna
Muylaert, inserindo-o no atual contexto dos estudos do som no cinema
no Brasil. A partir da seleção musical para a película e da composição
original, o objetivo é demonstrar a indissociabilidade entre som/música
e imagem na comunicação audiovisual/cinematográfica e a possibilidade
de a música comportar-se como um ?personagem invisível? dentro da
trama, direcionando-a e imprimindo-lhe ritmo.

Palavras-chave: Comunicação. Cinema. Trilha sonora.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v20i4.1477

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.