Hábitos de Jovens Usuários de Dispositivos Eletrônicos Individuais e Sintomas Advindos da Exposição à Música em Forte Intensidade

Pâmela Dayse Ferreira Santana, Wirgynia Nunes Mascarenhas, Leonardo Luiz Borges, Marilia Rabelo Holanda Camarano

Resumo


Resumo: Introdução: Os aparelhos eletrônicos estão tornando-se acessórios indispensáveis no dia a dia dos jovens, que desconhecem os prejuízos para o sistema auditivo. Objetivo: Verificar os hábitos de uso e sintomas dos usuários de dispositivos eletrônicos expostos à música em forte intensidade. Método: Trata-se de um estudo transversal analítico, composto por 50 jovens, entre 18 a 25 anos, submetidos a uma entrevista estruturada e aplicado de forma conveniente. Resultados: Os hábitos revelados foram uso abusivo (sete vezes por semana, quatro horas/diárias em volume máximo do aparelho (44%),
volume em forte intensidade variando de 91 a 110 dB (54%) e o fone de inserção como meio de transmissão (86%), sintomas referentes de cefaléia e otalgia (44%), zumbido (38%) e prurido (32%) respectivamente. Conclusão: O estudo mostrou que a maioria dos jovens já obteve alguma informação sobre os efeitos
nocivos causados pelo ruído e mesmo sabendo dos riscos, continuam com os hábitos, bem como não demonstram preocupação quantos aos possíveis danos acarretados pelo excesso do ruído produzido pela música intensa.
Palavras-chave: Jovens. Dispositivo eletrônico. Música.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/est.v42i3.4130

Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


evs | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-781X | Qualis B3

Flag Counter