Obesidade Infantil: predisposição para o câncer

Thiago Silva Pires, Priscila Borges de Oliveira Neves

Resumo


Resumo: a obesidade vem se tornando um grande problema entre as crianças, principalmente nos países ocidentais. No Brasil, vem ocorrendo uma grande transição nutricional devido ao aumento da obesidade, com excesso inadequado do consumo alimentar. Trata-se de um estudo descritivo de revisão literária baseada em publicações a respeito de obesidade infantil relacionada ao aparecimento de cânceres. Os artigos científicos foram obtidos a partir de pesquisa nas bases de dados LILACS e SCIELO no período 2000 a 2013. Evidências em estudos epidemiológicos indicam que a adiposidade contribui para um risco elevado de desenvolver alguns tipos de câncer e influenciar também a evolução de outras doenças. Várias evidências de estudos e meta-análises têm encontrado uma fraca relação entre a obesidade e cânceres do tipo linfoma, leucemias aguda e crônica. Sendo necessários outros estudos, abordando essas
patologias, com um maior número de pacientes, para analisar um possível papel da obesidade para com essas doenças. Com o aumento da obesidade, houve também aumento na prevalência das co-morbidades, como hipertensão
arterial sistêmica, diabetes melittus e alguns tipos de câncer.
Palavras-chave: Obesidade Infantil. Câncer e Obesidade. Neoplasias Infantis. Maus Hábitos Alimentares. Marketing Nutricional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/est.v41i2.3377

Rodapé - Educativa
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EVS | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-781X | Qualis B3

Visitantes - (05/09/2017 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 51.961
Estados Unidos 1.284
Portugal 818
França 246
Moçambique 238
Angola 171
Reino Unido 61
México 61
Espanha 60

Fonte: Google Analytics.