HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL À LUZ DA POLÍTICA EDUCACIONAL BRASILEIRA

Cleonice Maria Tomazzetti, Diolinda Franciele Winterhalter

Resumo


O artigo trata da história do atendimento educacional das crianças de zero a três anos considerando a história e a política nacional que marcaram o surgimento das instituições públicas. Em pesquisa bibliográfica, com análise documental de Projetos Pedagógico-Curriculares, Regimentos Escolares, legislações – políticas públicas e educacionais - e documentos obtidos na Prefeitura Municipal, evidenciou-se a Educação Infantil brasileira e santa-mariense em perspectiva histórica e política. A partir dos elementos analisados, identificou-se que muitos dos aspectos que configuraram o cenário nacional, como o assistencialismo e a filantropia, estiveram presentes no contexto municipal.

Palavras-chave


Educação Infantil; Assistência à infância; Políticas Públicas; Creche. Criança.

Texto completo:

PDF

Referências


ARIÈS, P. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A, 1981. Cap. 2 (p. 50-68).

BRASIL. Câmara dos deputados. LDB: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 5. Ed. Biblioteca Digital da Câmara dos deputados, atualização 2011. Disponível em: http://bd.camara.gov.br/bd/bitstream/handle/bdcamara/2762/ldb_6ed.pdf?sequence=7. Acesso em: 01 maio 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara da Educação Básica. Resolução nº 5, de 17 de dezembro de 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Parâmetros básicos de infra-estrutura para instituições de educação infantil. Brasília: MEC, SEB, 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Educinf/miolo_infraestr.pdf. Acesso: dez. 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Parâmetros nacionais de qualidade para a educação infantil. V. I. Brasília, 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Educinf/eduinfparqualvol1.pdf. Acesso: dez. 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Infantil: pelo direito das crianças de zero a seis anos à educação. Brasília: 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/pol_inf_eduinf.pdf. Acesso em: 10 dez. 2013.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 05 dez. 2013.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Emenda Constitucional nº 59, de 11 de novembro de 2009. “Acrescenta § 3º ao art. 76 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias para reduzir, anualmente, a partir do exercício de 2009”. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc59.htm. Acesso em: dez. 2013.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia de assuntos jurídicos. Lei 9.394/96. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Casa Civil, atualização 2013. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 01 maio 2013.

CAMPOS, M. M. Educar e cuidar: questões sobre o perfil do Profissional de educação infantil. In: BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Por uma política de formação do profissional de educação infantil. Brasília: MEC/SEF/Coedi, p. 32-43, 1994.

COHN, C. Antropologia da criança. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 2005.

KRAMER, Sônia. Privação cultural e educação compensatória: uma análise crítica. Cadernos de Pesquisa. São Paulo, 42, p. 54-62, 1982.

KRAMER, Sônia. A política do pré-escolar no Brasil: a arte do disfarce. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

KRAMER. Sônia. As crianças de 0 a 6 anos nas políticas educacionais no Brasil: Educação infantil e/é fundamental. Educação e Sociedade, Campinas, v. 27, n. 96 Especial, p. 797-818, out. 2006. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br/.

KUHLMANN Jr, M. Instituições pré-escolares assistencialistas no Brasil (1899-1922). Caderno de Pesquisa, São Paulo, 78, p. 17-26, 1991.

KUHLMANN Jr, M. Educação Infantil: segmento que deve ser valorizado. Difusão de ideias. Fundação Carlos Chagas, outubro2007.

KUHLMANN Jr, M. Infância e Educação Infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: mediação, 2010.

PASCHOAL, J. D. MACHADO, M. C. G. A história da educação infantil no Brasil: avanços, retrocessos e desafios dessa modalidade educacional. UEM. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 33, p. 78-95, mar. 2009.

ROSEMBERG, Fúlvia. A criança pequena e o direito à creche no contexto dos debates sobre a infância e relações raciais. In: BENTO, M. A. S. Educação Infantil, Igualdade racial e diversidade: aspectos políticos, jurídicos, conceituais. São Paulo: Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades. CEERT, 2012, p. 11-46.

ROSEMBERG, Fúlvia. Sísifo e a educação infantil brasileira. Pro-Posiçóes, v. 14, n. 1. p. 40, jan./abr. 2003.

ROSEMBERG, Fúlvia. Expansão da educação infantil e processos de exclusão. Cadernos de Pesquisa, n. 107, p. 7-40, jun. 1999.

SANTA MARIA. Conselho Municipal de Educação de Santa Maria. Resolução CMESM n° 2. Fixa normas para educação infantil no Sistema Municipal de Ensino de Santa Maria 1999.

SANTA MARIA. Conselho Municipal de Educação de Santa Maria. Resolução CMESM Nº 30. Fixa normas para Educação Infantil no sistema municipal de ensino de Santa Maria, 2011.

SANTA MARIA. Prefeitura Municipal de Santa Maria. Infância cidadã: o direito à educação de zero a cinco anos. Diretrizes Curriculares para a educação municipal educação infantil. Secretaria de Município da Educação, 2008.

SANTA MARIA. Prefeitura Municipal de Santa Maria. Lei municipal n° 4122. Dispõe sobre o conselho municipal de educação e dá outras providências, 1997. Disponível em: http://www.camara-sm.rs.gov.br/arquivos/legislacao/LM/1997/4122.pdf. Acesso em: 05 abr. 2014.

SANTA MARIA. Prefeitura Municipal de Santa Maria. Lei municipal n° 4123. Cria o sistema municipal de ensino de Santa Maria, 1997. Disponível em: http://www.camara-sm.rs.gov.br/arquivos/legislacao/LM/1997/4123.pdf. Acesso em: 05 abr. 2014.

SANTA MARIA. Prefeitura Municipal de Santa Maria. Lei municipal nº 6001/2015. Estabelece o Plano Municipal de Educação e dá outras providências. Disponível em: http://www.santamaria.rs.gov.br/smed/102-plano-municipal-de-educacao. Acesso em: 20 mar. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/educ.v21i2.7339

Direitos autorais 2019 Cleonice Maria Tomazzetti; Diolinda Franciele Winterhalter

Rodapé - Educativa
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EDUCATIVA | Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7771 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.