A MEMÓRIA PARA WALTER BENJAMIN E HANNAH ARENDT: ALGUMAS REFLEXÕES ACERCA DA EDUCAÇÃO

Kamila Gusatti Dias, Maria Zeneide Carneiro Magalhães de Almeida

Resumo


O artigo tem como objetivo problematizar a questão da memória como ponto de convergência e aproximação entre o pensamento de Walter Benjamin e de Hannah Arendt. Realizou-se uma análise das obras A Condição Humana e Entre o Passado e o Futuro, de Hannah Arendt, e Magia e Técnica, Arte e Política: ensaios sobre literatura e história da cultura, de Walter Benjamin. A escolha dessas obras ocorreu em virtude da identificação, nelas, de convergências de pensamento sobre o direito à memória, seus sentidos e significados a partir da contemporaneidade. Benjamin evidencia uma experiência causada pelo horror da Primeira Guerra Mundial e o silenciamento vivido pelos soldados e suas experiências traumáticas, o que empobreceu suas ações comunicáveis. No diálogo que se buscou estabelecer entre as ideias arendtianas acerca da memória e a tradição, identificou-se que, embora a categoria memória não seja central nos escritos de Hannah Arendt, há conceitos voltados à História e Memória, perspectiva em que Hannah Arendt questiona as rupturas e descontinuidades vivenciadas pelos judeus no holocausto. Desse modo, o ponto de convergência entre os dois pensadores está na relação entre a liberdade individual e a tradição, no momento compartilhamento e de relações com o mundo que herdamos.
Palavras-Chave: Memória. Hannah Arendt. Walter Benjamin.

Palavras-chave


Memória; Hannah Arendt; Walter Benjamin; Memory; Hannah Arendt; Walter Benjamin..

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. Origens do totalitarismo: anti-semitismo, imperialismo e totalitarismo. Trad. Roberto Raposo. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. Trad. Mauro W. Barbosa. São Paulo: Perspectiva, 2005.

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. Tradução de Mauro W. Barbosa. 7. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

ARENDT, Hannah. Homens em tempos sombrios. Tradução Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

ARENDT, Hannah. A condição humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

ARENDT, Hannah. A condição humana. Tradução de Roberto Raposo. Revisão e apresentação de Adriano Correia. 11. ed. revista. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução Sérgio Paulo Rouanet. 8. Ed. São Paulo: Brasiliense, 2012.

BENJAMIN, Walter. Passagens. Tradução e coordenação: Willy Bolle. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado/ UFMG, 2006.

DURAN, Maria Renata da Cruz; BENTIVOGLIO, Julio. Paul Ricoeur e o lugar da memória na historiografia contemporânea. Revista Dimensões, v. 30, p. 213-244, 2013.

EWALD, Felipe Grüne. Memória e Narrativa: Walter Benjamin, nostalgia e movência. Revista Eletrônica de críticas e literaturas: Dossiê: oralidade, memória e escrita. PPG-LET-UFRGS, Porto Alegre, v. 4, n. 02, jul./dez. 2008.

GUSMÃO, Denise Sampaio; SOUZA, Solange Jobim e. História, memória e narrativa: a revelação do “quem” nas histórias orais dos habitantes do Córrego dos Januários. Psicologia & Sociedade, v. 22, n. 2, p. 288-298, 2010.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. Trad. Beatriz Sidou. São Paulo: Centauro, 2003.

HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos: o breve século XX 1914-1991. Trad. Marcos

Santarrita. 2. Ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

JESUS, Aline Ludmila de. Walter Benjamin e a história: reflexões sobre as temporalidades da memória. In: 5º Seminário Nacional de História da Historiografia: biografia e história intelectual, 2011, Ouro Preto. Caderno de Resumos & Anais do 5º Seminário Nacional de História da Historiografia: biografia & história intelectual. Ouro Preto: EduFOP, 2011, p. 1- 11.

RICOEUR, P. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

SILVA, Priscilla Stuart da. Educação estética: corpo, experiência e memória em Walter Benjamin. 2013. 125f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

TELES, Edson Luis de Almeida. Pensar e agir: Narrativa e história na filosofia de Hannah Arendt. Revista História Hoje, São Paulo, v. 3, p. 3, 2006.

THOMSON, Alistair. Recompondo a Memória: questões sobre a relação entre a História Oral e as memórias. Projeto História n. 15, Educ. Editora da PUC-SP, São Paulo, abr. 1997. p. 51-84.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/educ.v21i1.7219

Direitos autorais 2019 Kamila Gusatti Dias

Rodapé - Educativa
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EDUCATIVA | Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7771 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.