TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO: SOBRE HOMO FABER E O ANIMAL LABORANS NAS REFLEXÕES SOBRE A CRISE NA EDUCAÇÃO DE HANNAH ARENDT

Wanderley José Deina, Maria de Fátima Simões Francisco

Resumo


O artigo toma como fio condutor a análise sobre as transformações na ordem das atividades fundamentais: o trabalho, a obra e a ação – sobre as quais Hannah Arendt discorre ao longo de A Condição Humana – para relacioná-la às críticas à Pedagogia Moderna estabelecidas no ensaio A Crise na Educação. Parte-se da compreensão de que o aprendizado como decorrência dos processos da produção e da fabricação, próprios do trabalhador e do fabricante, são fatores determinantes para o esvaziamento do sentido político da educação e para a crise de responsabilidade com o mundo. Nesse sentido, resgata alguns pressupostos históricos e filosóficos do processo que culminou na ascensão do trabalho como principal atividade humana e que destituiu as sociedades modernas de um sentido político, tornando irrelevantes os conteúdos educativos relacionados à formação do cidadão.

Palavras-chave


Educação; Filosofia; Ciência; Tecnologia; Senso Comum.

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. A Condição Humana. São Paulo: Forense Universitária. 11ª ed. 2010a.

ARENDT, Hannah. A vida do Espírito: o pensar/o querer/o julgar. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2010b.

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 2003.

ARENDT, Hannah. Origens do Totalitarismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

ARENDT, Hannah. Sobre a Revolução. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

ARENDT, Hannah. Trabalho, Obra e Ação. Cadernos de Ética e Filosofia Política, São Paulo, v. 7, n. 2, p. 175-201, 2005.

ARISTÓTELES. Metafísica. 2ª Ed. São Paulo: Loyola, 2005.

DEINA, Wanderley José. A Crise na Educação, 60 anos depois: apontamentos sobre a crise educacional moderna no quadro teórico de A Condição Humana de Hannah Arendt. Educ. rev., Belo Horizonte, v. 34, e195856, 2018. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982018000100172&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 15 fev. 2019.

DESCARTES, René. Meditações. São Paulo: Abril (Coleção os Pensadores), 1983.

MARCUSE, Herbert. O Homem Unidimensional. São Paulo: Edipro, 2015.

PLATÃO. A República. São Paulo: Martins Fontes, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/educ.v21i1.7177

Direitos autorais 2019 Wanderley José Deina

Rodapé - Educativa
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EDUCATIVA | Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7771 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.