HANNAH ARENDT E ERIC WEIL: A CRISE NA EDUCAÇÃO COMO PROBLEMA DO NOSSO TEMPO

Judikael Castelo Branco, Lara França da Rocha

Resumo


o artigo trata da educação como crise do nosso tempo nas obras de Hannah Arendt e de Eric Weil. A hipótese confirmada é que, embora o tema não seja tão presente nos dois autores, ele toca as questões fundamentais da teoria de ambos e oferece aos seus leitores uma excelente oportunidade para conhecê-los. A conclusão é que a educação tem a ver, em Arendt, com a criação do mundo e, em Weil, com a moralização do homem. Desta forma, os dois autores consideram enfrentar o desafio do sentido tanto da educação quanto da tarefa do filósofo no fim da década de 1950.

Palavras-chave


Educação; Crise; Espaço público; Política; Education; Crisis; Public space; Politics.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, O. Condição humana e educação em Hannah Arendt. Educação e Filosofia, v. 22, n. 44, p. 23-42, 2008.

ALMEIDA, V. Recém-chegados e estranhas: as crianças e o mundo comum na obra de Hannah Arendt. Educação Pública, v. 22, n. 49, p. 229-247, 2013.

ALMEIDA, V. A distinção entre conhecer e pensar em Hannah Arendt e sua relevância para a educação. Educação e Pesquisa, v. 36, n. 3, p. 853-865, 2010.

ARENDT, H. A condição humana. 13ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2016b.

ARENDT, H. A vida do espírito. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014.

ARENDT, H. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 2016.

ARENDT, H. Homens em tempos sombrios. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

ASSIS, F. Educação e moral: uma análise crítica da filosofia de Eric Weil. CRV: Curitiba, 2016.

AUGUSTO, M. Ideia de futuro em política e educação: um diálogo com Arendt. Cadernos de Pesquisa, v. 46, n. 161, p. 870-894, 2016.

BERNARDO, L. M. Moral, Educação e Sentido: uma leitura da Philosophie morale de Eric Weil. Itinerarium, v. 57, p. 3-40, 2011.

CANIVEZ, P. Éducation et instruction d’après Eric Weil: implications sociales, politiques et morales de l’action éducative. Archives de Philosophie, v. 48, p. 529-562, 1985.

CARVALHO, J. Política e educação em Hannah Arendt: distinções, relações e tensões. Educação Social, v. 35, n. 128, p. 813-828, 2014.

CASTELO BRANCO, J. A condição do homem moderno no pensamento de Eric Weil. Argumentos 11, p. 190-211, 2014.

CÉSAR, M.; DUARTE, A. Hannah Arendt: pensar a crise da educação no mundo contemporâneo. Educação e Pesquisa, v. 36, n. 3, p. 823-837, 2010.

CORREIA. A. Natalidade e amor mundi: sobre a relação entre educação e política em Hannah Arendt. Educação e Pesquisa, v. 36, n. 3, p. 811-822, 2010.

CUSTÓDIO, C. É possível ensinar a pensar? Reflexões sobre as concepções de educação e pensamento em Hannah Arendt. Cadernos de Educação, n. 50, p. 1-10, 2015.

D’ALLONNES, W. Hannah Arendt penseur de la crise. Études v. 9, n. 414, p. 197-206, 2011.

FERRARO, J. A crise na educação entre o passado e o futuro. Educação por escrito, v. 6, n. 1, p. 185-190, 2015.

NGUYEN-DINH, L. Éducation ou violence selon Eric Weil. In: QUILLIEN, J.; KISCHER, G. (orgs.). Cahiers Eric Weil V. Lille, P. U. L., p. 79-86, 1996.

OLIVEIRA, J. A estrutura de organização do corpo político na concepção de Hannah Arendt. Filosofia Unisinos, v. 10, n. 3, p. 265-277, 2009.

PERINE, M. Educação, violência e razão da discussão socrática à sabedoria weiliana. Síntese, v. 16, n. 46, p. 51-72, 1989.

ROURE, S. Educação e crise da autoridade na perspectiva de Hannah Arendt. Educativa, v. 10, n. 2, p. 179-190, 2007.

SILVA E SOUSA, D. “A crise na educação” de Hannah Arendt. Philosophica, v. 35, p. 171-181, 2011.

SOARES, A. O papel do filósofo como educador. Kalagatos 9, p. 183-206, 2008.

SOETARD, M. Eric Weil: Philosophie et éducation. In Actualité d'Eric Weil. Actes du Colloque International, Chantilly, 21-22 mai 1982. Paris, Beauchesne, p. 289-298, 1984.

TABONI, P. F. Introduzione. In: WEIL, E. Educazione, istruzione e disciplina oggi. Milano, Guerini e Associati, p. 9-45, 1992.

TOPOLSKI, A. Creating citizens in the classroom: Hannah Arendt’s political critique of education. Ethical perspectives, v. 15, n. 2, p. 259-282, 2008.

WEIL, E. A democracia em um mundo de tensões. Argumentos, v. 10, n. 19, p. 209-226, 2018.

WEIL, E. A educação enquanto problema do nosso tempo. In: POMBO, O. (org.). Quatro textos excêntricos. Lisboa: Relógio d’Água, 2000. p. 55-70.

WEIL, E. Essais sur la philosophie, la démocratie et l'éducation. Lille: P.U.L., 1993.

WEIL, E. Limites de la démocratie. Evidences 13, p. 35-39, 1950.

WEIL, E. Filosofia moral. São Paulo: É Realizações, 2012.

WEIL, E. Filosofia política. São Paulo: Loyola, 1990.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/educ.v21i1.7175

Direitos autorais 2019 Judikael Castelo Branco, Lara França Rocha

Rodapé - Educativa
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EDUCATIVA | Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7771 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.