RELAÇÃO ENTRE PROFESSORES, ALUNOS E CONHECIMENTO NA ESCOLA: ALGUNS APONTAMENTOS

Marieta Gouvêa de Oliveira Penna

Resumo


Apresenta-se neste artigo reflexões sobre aspectos das relações pedagógicas estabelecidas entre professores, alunos e o conhecimento escolar, com o objetivo de problematizar facetas de condicionantes institucionais implicados nas práticas de ensino. São mobilizados estudos teóricos da sociologia da educação e produção acadêmica da área educacional. Parte-se de compreensão da escola como instituição social específica, com modos próprios de organização de tempos, espaços, relações de socialização. Argumenta-se que as práticas de ensino estabelecidas pelos professores são, entre outros aspectos, reguladas pela vida da escola e suas finalidades educacionais, e pelas formas como os docentes concebem seu trabalho.

Palavras-chave


Prática pedagógica; Conhecimento escolar; Cultura escolar; Formação de professores; Pedagogical practice; School knowledge; School culture; Teacher training.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, T. W. Educação e emancipação. 2. ed. Trad. Wolfgang Leo Maar. São Paulo: Paz e Terra, 2000. 190p.

AZANHA, J. M. P. A formação dos professores em São Paulo. In: AZANHA, J. M. P. Educação: Temas polêmicos. São Paulo: Martins Fontes, 1995. p. 191-204.

BISSERET, N. A ideologia das aptidões naturais. In: DURAND, J. C. G. (org.). Educação e hegemonia de classe. Rio de Janeiro: Zaar, 1979. p. 30-67.

BOURDIEU, P. Sistemas de Ensino e Sistemas de Pensamento. In: MICELI, S. (org.). A economia das trocas simbólicas. Trad. Sérgio Miceli. São Paulo: Perspectiva, 2001a. p. 203-229.

BOURDIEU, P. A escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura. In: NOGUEIRA, M. A.; CATANI, A. Escritos de educação. 3. ed. Petrópolis/ RJ: Vozes, 2001b. p. 39-64.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J-C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Trad. Reynaldo Bairão. 2. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1982. 275p.

CATANI, D. B. Ensaios sobre a produção e circulação dos saberes pedagógicos. São Paulo/SP. Tese (Livre Docência em Educação) - Universidade de São Paulo, USP, 1994. 167p.

CHARLOT, B. A mistificação pedagógica: realidades sociais e processos ideológicos na teoria da educação. Trad. Ruth Rissin Josef. Rio de Janeiro: Zahar, 1979. 314p.

CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Revista Teoria & Educação, Porto Alegre, v. 2, p. 177-229, 1990.

CIANFLONE, A. R. L.; ANDRADE, E. N. F. Práticas avaliativas no ensino fundamental e cultura escolar. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 17 n. 38, p. 389-402, set./dez. 2007.

FALSARELLA, A. M. Os estudos sobre a cultura da escola: forma, tradições, comunidade, clima, participação, poder. Educação & Sociedade, Campinas, v. 39, n. 144, p. 618-633, jul./set. 2018.

FORQUIN, J-C. Saberes escolares, imperativos didáticos e dinâmicas sociais. Teoria & Educação, Porto Alegre, v. 5, p. 28-49, 1992.

GIMENO SACRISTÁN, J. Consciência e acção sobre a prática como libertação profissional dos professores. In: NÓVOA, A. Profissão professor. Porto: Porto Editora, 1995, p. 63-92.

GIMENO SACRISTÁN, J. Poderes Instáveis em educação. Trad. Beatriz A. Neves. Porto Alegre: Artmed, 1999. 287p.

GUARNIERI, M. R. O início na carreira docente: pistas para o estudo do trabalho do professor iniciante. In: MARIN, A. J. et al. (org.). Situações Didáticas. Araraquara: JM Editora, 2003, p. 99-118.

GUIMARÃES, C. E. A disciplina no processo ensino-aprendizagem. Didática, São Paulo, v. 18, p. 33-9, 1982.

JULIA, D. A Cultura Escolar como Objeto Histórico. Revista Brasileira de História da Educação, v. 1, n. 1, p. 9-43, jan./jun. 2001.

LIBÂNEO, J. C. Políticas educacionais no Brasil: desfiguramento da escola e do conhecimento escolar. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 46 n. 159, p. 38-62, jan./mar. 2016.

MARCELO GARCIA, C. Pesquisa sobre formação de professores: o conhecimento sobre aprender a ensinar. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 9, p. 51-75, 1998.

MEIRIEU, P. A Pedagogia entre o dizer e o fazer. Porto Alegre: Artmed, 2002. 193p.

MOIGNARD, B. L’École et la Rue - Fabriques de Délinquance. Paris: PUF, 2007. 32p.

MOLINARI, S. G. S. Escolhas didáticas de uma professora alfabetizadora. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo-PUC, São Paulo/ SP, 2010. 124p.

MONTEIRO, M. I. Práticas de alfabetização, relações com o processo de avaliação e controle de aprendizagem. In: BUENO, J. G. (org.) Escolarização, práticas didáticas, controle e organização do ensino. Araraquara/ SP: JM Editora, 2002. p. 69- 87.

NARODOWSKI, M. Infância e poder: conformação da pedagogia Moderna. Trad. Mustafá Yasbek. Bragança Paulista/ SP: EDUSF, 2001. 200p.

OLIVEIRA, L. P. A. Práticas para o controle do corpo no início do ensino fundamental: entre a disciplinarização e não disciplibarização. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC, São Paulo/ SP, 2001. 147p.

OLIVEIRA, D. A. Las reformas educativas y sus repercusiones en el trabajo docente. In: OLIVEIRA, D. A. (org.). Políticas educativas y trabajo docente en América Latina. Lima/ Peru: Fondo Editoria UCH, 2008. p. 17-52.

PASSMORE, J. O conceito de ensino. Cadernos de História e Filosofia da Educação, v. 6, p. 19-33, 2002.

PÉREZ GÓMEZ, A. I. As funções sociais da escola: da reprodução à reconstrução crítica do conhecimento. In: GIMENO SACRISTÁN, J.; PÉREZ GÓMEZ, A. I. Compreender e transformar o ensino. Trad. Ernani F. F. Rosa. Porto Alegre: Artmed, 2000, p. 13-26.

ROCKWELL, E.; MERCADO, R. La escuela, lugar del trabajo docente. Descripciones y debates. México: Cuadernos de educación: DIE, 1986. 78p.

SAMPAIO, M. M. F.; MARIN, A. J. Precarização do trabalho docente e seus efeitos sobre as práticas curriculares. Educação e Sociedade – Dossiê globalização e educação: precarização do trabalho docente – II, Campinas, v. 25, n. 89, p. 1203-1225, set./dez. 2004.

SILVA, M. Como se ensina e como se aprende a ser professor: a evidência do habitus professoral e da natureza prática da Didática. Bauru/ SP: EDUSC, 2003. 148p.

SOUZA, N. G. S.; ARNT, A.; RABUSKE, A. A fabricação do corpo: efeitos da disciplinarização dos saberes e do corpo nas práticas escolares. Gênero, Niterói, v. 7, n. 2, p. 117-136, 2007.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Rio de janeiro: Vozes, 2002. 325p.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Trad. João Batista Kreuch. Petrópolis/ RJ: Vozes, 2005. 317p.

TWIASCHOR, M. P. G. G. O significado e os sentidos que alunos do ensino fundamental atribuem à escola. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC, São Paulo/ SP, 2008. 129p.

UNESCO. O perfil dos professores brasileiros: o que fazem, o que pensam, o que almejam. Pesquisa Nacional Unesco. São Paulo: Moderna, 2004. 224p.

VARELA, J.; ALVAREZ-URIA, F. 1992. A Maquinaria escolar. Teoria & Educação, São Paulo, v. 6, p. 68-96, 1992.

VIÑAO-FRAGO, A. Por una história de la cultura escolar: enfoque, cuestiones, fuentes. In: ALMUIÑA FERNANDEZ, C. et al. (org.) Culturas y civilizaciones. III Congresso de la Associación de História Contemporânea. Valladolid, Universidad de Valladolid,1998. p. 167-183.

VINCENT, G; LAHIRE, B.; THIN, D. Sobre a história e a teoria da forma escolar. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 33, p. 7-47, jun. 2001.

WARDE, M. J. Currículo e conhecimento: os impactos da psicologia. Ideias, São Paulo, FDE, n. 26, p. 67-85, 1995.

WATANABE, C. A. A. As relações entre o aluno e o conhecimento escolar: o que pensam os alunos de sexto ano de uma escola pública e particular. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC, São Paulo/SP, 2012. 230p.

YOUNG, M. Para que servem as escolas? Educação e Sociedade, Campinas, v. 28, n. 101, p. 1287-1302, set/ dez. 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/educ.v21i1.5942

Direitos autorais 2019 Marieta Gouvêa de Oliveira Penna

Rodapé - Educativa
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EDUCATIVA | Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7771 | Qualis B1

Visitantes - (01/01/2006 - 02/05/2019)
País Usuários
Brasil 20.979
Estados Unidos 691
Portugual 335
França 289
Moçambique 171
Angola 150
Espanha 69
Reino Unido 67
México 42
Russia 42
Total 23.304

Fonte: Google Analytics.