Brincadeiras no Parque: sentidos produzidos a partir de vivências na educação infantil

Valdete Côco, Leticia Cavassana Soares

Resumo


Resumo: Considerando as assertivas sobre o brincar na constituição do trabalho educativo na Educação Infantil, neste texto sintetizamos pesquisa, articulada à extensão, buscando compreender os sentidos atribuídos pelas crianças às brincadeiras no parque. Com ancoragem em pressupostos teórico-metodológicos de Bakhtin e Vigostsky, numa abordagem qualitativa exploratória, o estudo envolveu uma turma de crianças de uma instituição de Educação Infantil num município do Espírito Santo, produzindo relatórios das vivências com as crianças, desenhos e fotografias acerca do parque. Os dados indicam a multiplicidade de sentidos produzidos nas vivências, marcando a relevância do parque como espaço privilegiado de interação e brincadeira.

Palavras-Chave: Brincadeira. Educação Infantil. Formação de professores. Parque.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/educ.v19i1.5013

Direitos autorais 2016 Valdete Côco, Leticia Cavassana Soares

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EDUCATIVA | Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7771 | Qualis B1

Visitantes - (01/01/2006 - 20/11/2018)
País Usuários
Brasil 15.020 - 90,19%
Estados Unidos 395 - 2,37%
França 284 - 1,71%
Portugal 214 - 1,29%
Moçambique 112 - 0,67%
Angola 106 - 0,64%
Espanha 48 - 0,29%
Reino Unido 47 - 0,28%
Alemanha 32 - 0,19%
Total 16.577

Fonte: Google Analytics