Educativa

A revista Educativa, com periodicidade trimestral, é editada pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, destina-se à publicação de estudos acadêmico-científicos, objetivando o intercâmbio de ideias e a ampliação do conhecimento no âmbito da Educação. A Educativa está aberta à publicação de trabalhos inéditos que tomem como objeto de suas reflexões o estudo do fenômeno educativo, tendo como referência fundamental os seguintes eixos: teorias da educação e processos pedagógicos; história da educação, estado, instituições e políticas educacionais; sociedade, educação e cultura. As seções editorias da educativas são: Artigos Temáticos – destinada a publicação de trabalhos de diferentes concepções sobre uma mesma temática, visando difundir a produção decorrente de demandas contínuas do debate educacional; Temas em Debate – oferece espaço editorial para trabalhos que contemplem a diversidade temática do campo da Educação; Ponto de Vista – divulga trabalhos com diferentes formatos, visando atender à demanda contínua do debate educacional sobre temas atuais, polêmicos ou emergentes. Está indexada no BBE - Bibliografia Brasileira de Educação (Brasil, Cibec/Inep/MEC), no Latindex, no Indice Bibliográfico Clase – Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades, UNAM, no DOAJ e PKP | Index . Qualis B1. e-ISSN: 1983-7771

Indexadores:

LATINDEX CLASE BBE/Cibec/Inep DOAJ


v. 19, n. 3 (2016)


Capa Revista Educativa da PUC Goiás, volume 19, número 3, 2016. Com ilustração em homenagem a José Getúlio da Frota Pessôa


José Getúlio da Frota Pessôa, filho de Emiliano Frederico de Andrade Pessôa e Maria Adelaide Frota Pessôa, nasceu no município de Sobral - Ceará, em 02 de novembro de 1875, vindo a falecer no Rio de Janeiro, a 01 de agosto de 1951. Seus pais eram professores e deles recebeu as “primeiras letras”. Completou seus estudos no Colégio Anacleto de Queiroz e no Liceu do Ceará e em 1893 mudou-se para o Rio de Janeiro onde iniciou o curso de Engenharia, que não concluiu. Em 1901 iniciou o curso de Direito na Faculdade Livre de Direito do Rio de Janeiro, tendo diplomando-se Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais em 1904. Atuou como advogado entre os anos 1905 e 1911, tornando-se também redator do jornal O Comércio, e colaborador dos seguintes jornais: O Porvir, Jornal do Commercio (Rio de Janeiro) e Revista do Brasil (São Paulo), A Gazeta de Notícias, O País, Folha da Tarde, Diário de Notícias e Jornal do Brasil. A partir de 1904, passou a publicar severas críticas ao governo Nogueira Accioly no Ceará, vigente desde 1896, derrubado por um levante popular em 24 de janeiro de 1912. Com a saída de Accioly do governo, Marcos Franco Rabelo foi empossado Presidente do Estado e Frota Pessôa se tornou seu colaborador direto, ocupando o cargo de Secretário de Negócios do Interior e Justiça do Ceará (1912 a 1913) e realizando a reforma do Poder Judiciário naquele Estado. Em 1916, ocupou os cargos de Secretário Geral da Instrução Pública e Sub-diretor da Instrução Pública na Diretoria da Instrução Pública do Distrito Federal, no Rio de Janeiro. Como escritor e jornalista publicou sonetos, contos e poesias elogiados pela crítica literária da época. No Jornal do Brasil foi autor da coluna “Educação e Ensino” e, além de assinar o Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova de 1932, deixou seu legado intelectual e seu pensamento educacional registrados em centenas de artigos e livros que escreveu sobre Educação. Seus escritos, embora expressivos do pensamento educacional escolanovista à época, apresentam uma trama autoral com proposições e concepções próprias. Entre as obras literárias produzidas por Frota Pessôa, o livro - FROTA PESSÔA, José Getúlio da. A Educação e a Rotina. Rio de Janeiro: Livraria Editora Leite Ribeiro Freitas Bastos, Spicer & Cia, 1924 - é um exemplar bastante representativo do pensamento do autor.
Fonte: Este resumo biográfico é um extrato do artigo: MAIA, Gabrielle Bessa Pereira. Conhecer o homem, compreender seu tempo: sobre a importância de José Getúlio da Frota Pessôa e o Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova para a história da educação brasileira. In: Revista Historiar, ano II, n. I (2010) p. 172 - 189. Disponível em: http://www.uvanet.br/historiar/index.php/1 -
http://uvanet.br/hist/janjun2010/11_conhecer_homem.pdf