TEMPO DE CONSTRUIR, AMAR, CURAR E DANÇAR

Irene Dias de Oliveira

Resumo


Este trabalho é a narrativa em primeira pessoa das experiências e memórias que teceram a minha vida de educadora e pesquisadora na Pontifícia Universidade Católica de Goiás ao longo de 20 anos. Embora tenha a consciência da necessidade de uma escrita acadêmica procurei deixar-me levar por uma escrita mais pessoal, pois se trata de deixar-se embalar pelas minhas memórias sem preocupar-me demais com kronos, o tempo implacável que tudo obriga e pressiona para um desfecho implacável. Hoje ouso acolher as surpresas do dia a dia e viver os momentos e instantes do kairós, o tempo de graça e gratidão que ganha asas nas emoções que embalam as memórias. E agora mais distante de kronos e mais próxima do kairós posso perceber quantos instantes de graça, beleza e leveza estiveram presentes durante os 20 anos de kronos na PUC Goiás. É nas asas de kronos e kairós que vou mergulhar em busca das memórias de um tempo que teci com meus e minhas colegas. Histórias de graça e leveza; histórias de construção coletiva de saber; histórias de um colegiado que vive graças a ousadia e persistência de seus pesquisadores/as.

Palavras-chave


Programa em Ciências da Religião; Memórias; 20 anos.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Célia M. M. Onda negra, medo branco: o negro no imaginário das elites do século XIX. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

ARAÚJO. Melvina. Do corpo à alma. São Paulo: Humanitas, 2006.

BOFF, Leonardo. Igreja, Carisma e poder. Petrópolis: Vozes, 1988.

BARTH, Fredrik. Ethnic groups and boundaires: the social organization of culture difference. Bergen/Oslo: Universitetsforlaget, 1969.

BARTH, Fredrik. Grupos étnicos e suas fronteiras. In: POUTIGNAT, Philippe; STREIFF-FENART, Jocelyne. Teorias da etnicidade. São Paulo: Unesp, 1995.

BELLO, Angela Ales. Culturas e religiões: uma leitura fenomenológica. Bauru: Edusc, 1998.

CARNEIRO, Maria Luiza Tucci. Preconceito racial em Portugal e Brasil Colônia: os cristão novos e o mito da pureza de sangue. São Paulo: Perspectiva, 2005.

CARNEIRO, Maria Luiza Tucci. O Racismo na história do Brasil: mito e realidade. São Paulo: Perspectiva, 1999.

D’ADESKY, Jacques. Pluralismo étnico e multiculturalismo: racismos e anti-racismos no Brasil. Rio de Janeiro:Pallas, 2001.

FERRETTI, Sérgio Figueiredo. Repensando o sincretismo. São Paulo: Fapema, 2002.

FERRETTI, Sérgio Figueiredo. Sincretismo afro-brasileiro e resistência cultural. In: CAROSO, Carlos; BACELAR, Jeferson (orgs.). Faces da tradição afro-brasileira: religiosidade, sincretismo, anti-sincretismo, reafricanização, práticas terapêuticas, etnobotânica e comida. Rio de Janeiro/Salvador: Pallas, 1999.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006a.

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

MACHADO, Cristina Gomes. Multiculturalismo: muito além da riqueza e da diferença. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

MELLO E SOUZA, Marina de. Reis negros no Brasil escravista: história da festa de coroação de Rei Congo. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

MIRANDA, Mário de França. O cristianismo em face das religiões. São Paulo: Loyola, 2001.

OLIVEIRA, Irene Dias de. Religião e etnicidade: novas sensibilidades num mundo multicultural. In: PARKER, Cristián. Religión, política y cultura em América Latina: nuevas miradas. Santiago: IDEA/ACSRM, 2012.

OLIVEIRA, Irene Dias de. Etnicidades, religiões e culturas em movimento: para onde vamos? Anais do V Simpósio Internacional do Centro de Estudos do Caribe e Brasil. Revista Brasileira do Caribe, out. 2008. Disponível em www.revistabrasileiradocaribe.org.

OLIVEIRA, Irene Dias. Religión, violência y negritud. Spiritus, año 47/2, n. 183, junio, p.81-88, 2006.

OLIVEIRA, Irene Dias de. Identidade negada e o rosto desfigurado do povo africano. São Paulo: Annablume/UCG, 2002.

POMPA, Cristina. Religião como tradução: missionários, Tupi e Tapuia no Brasil colonial. São Paulo: Edusc, 2002.

POUTIGNAT, Philippe; STREIFF-FENART, Jocelyne. Teorias da etnicidade. São Paulo: UNESP, 1995.

RIGHT, Roger. Jesus símbolo de Deus. São Paulo: Paulinas, 2003.

SANCHIS, Pierre. Da cultura à identidade, um itinerário político no campo religioso: o caso dos agentes de pastoral negros. Religião e sociedade, v. 20, faz. 2, p. 65, 1999.

SANCHIS, Pierre. Pra não dizer que não falei de sincretismo. Comunicações do ISER, n. 45, 1994.

SOUSA SANTOS, Boaventura. Para uma sociologia das ausências e uma sociologia das emergências. Revista Crítica de Ciências Sociais, Coimbra, v. 63, p. 237-280, 2002. Disponível em: http://www.boaventuradesousasantos.pt/media/pdfs/Sociologia_das_ausencias_RCCS63.PDF. Acesso em: 28 jun.2008.

SANSONE, Lívio. Negritude sem etnicidade. Salvador: EDUFBA; Rio de Janeiro, PALLAS, 2004.

SANSONE, Lívio. Multiculturalismo, Estado e modernidade: as nuanças em alguns países europeus e o debate no Brasil. Dados (online) v. 46, n. 3, p. 535-556, 2004.

SANSONE, Livio. O Estado e o multiculturalismo. Ciência e Cultura, São Paulo, v. 57, n. 3, s/p., 2005. Disponível em: http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0009-67252005000300002. Acesso em: 13 fev. 2007.

SEMPRINI, Andréa. Multiculturalismo. São Paulo: Edusc, 1999.

TAYLOR, Charles. Multiculturalismo: examinando a política de reconhecimento: Lisboa: Instituto Piaget, 1998.

TAYLOR, Charles. Argumentos filosóficos. São Paulo: Loyola, 2000.

TAYLOR, Charles. Multiculturalism and the Politics of Recognition. Princeton: Princeton University Press, 1994.

TEIXEIRA, Faustino. Inculturação da fé e pluralismo religioso. In. TAVARES, Sinivaldo (org.). Inculturação da fé. Petrópolis: Vozes, 2001.

TERRIN, Aldo Natale. Antropologia e horizontes do sagrado: culturas e religiões. São Paulo: Paulus, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v18i4.8100

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Irene Dias de Oliveira

Rodapé - Caminhos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (09/03/2016 - 10/03/2020)

Fonte: Google Analytics.