ENTRE IMAGENS E IDOLATRIA: RESISTÊNCIA, AMBIGUIDADES E VIOLÊNCIAS

Luiz José Dietrich, Vicente Artuso

Resumo


Este estudo aborda a proibição de imagens de metal fundido, massekah, ou de ouro e de prata. Defende que na originalmente eram gritos de resistência camponesa contra a religião urbana, exploradora e concentradora. Apropriadas pelas reformas centralizadoras de Ezequias e de Josias perverte-se seu papel e tornam-se importantes instrumentos impulsionadores e legitimadores da concentração de riqueza e poder em Jerusalém.

BETWEEN IMAGES AND IDOLATRIA: RESISTANCE, AMBIGUITIES AND VIOLENCE
This study addresses the prohibition of images of molten metal, massekah, or gold and silver. He argues that originally they were cries of peasant resistance against the urban, exploitative and concentrating Religion. Appropriated by Hezekiah and Josiah's centralizing reforms, their role is perverted and they become important tools for empowering and legitimating the concentration of wealth and power in Jerusalem.

Palavras-chave


Imagens de metal fundido; Idolatria; Profetismo; Aniconismo; Molten metal images; Idolatry; Prophecy; Aniconism

Texto completo:

PDF

Referências


CORDEIRO, Ana Luisa Alves. Asherah, a Deusa proibida. In: RICHTER REIMER, Ivoni (Org.). Imaginários da divindade: textos e interpretações. Goiânia: UCG; São Leopoldo: Oikos, 2008. p. 25-48.

CROATTO, S. J. A deusa Aserá no antigo Israel. A contribuição epigráfica da arqueologia. Revista de Interpretação Bíblica Latino-Americana, Petrópolis, n. 38, p. 32-44, 2001.

CRÜSEMANN, Frank. A Torá. Teologia e História Social da Lei do Antigo Testamento. Tradução de Haroldo Reimer. Petrópolis: Vozes, 2002.

FINKELSTEIN, Israel; SILBERMANN, Neil Asher. A Bíblia não tinha razão. São Paulo: A Girafa Editora, 2004.

GESENIUS, William. Hebrew-Chaldee Lexicon to the Old Testament. 5a. reimpr. Grand Rapids (MI): Baker Book House, 1982.

HADLEY, Judith M. Verbete ’elil. In: VanGEMEREN, Willem A. New International Dictionary of Old Testament Theology and Exegesis. Grand Rapids, Michigan: Zondervan Publishing House, 1997. v. 1. p. 411.

HESS, Richard S. The religions of the people Israel and their neighbors. In: EBELING, Jennie; WRIGHT, J. Edward; ELLIOTR, Mark; FLESHER, Paul V. M. The Old Testament in archaeology and history. Wacco: Baylor University Press, 2017. p. 477-502.

HOLLADAY, William L. Léxico hebraico e aramaico do Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 2010.

IRVINE, Stuart A. Note on Osea 13,2a. Journal of Biblical Literature, Atlanta, v. 133, n. 3, p. 509–517, 2014.

KOEHLER, Ludwig e BAUMGARTNER, Walter. The Hebrew & Aramaic Lexicon of the Old Testament. The New Koehler-Baumgartner. Vol. 2. Leiden-Boston-Köln: Brill, 1995.

LEMAIRE, André. The birth of Monotheism. The raise and disappearance of Yahwism. Washington: Biblical Archaeology Society, 2007.

LIVERANI, Mario. Para além da Bíblia. História antiga de Israel. São Paulo: Paulus/Loyola, 2008.

MAZAR, Amihai. Arqueologia na terra da Bíblia: 10.000–586 a.C. São Paulo: Paulinas, 2003.

NAKANOSE, Shigeyuki. Uma história para contar: a Páscoa de Josias. Metodologia do Antigo Testamento a partir de 2Rs 22,1-23,30. São Paulo: Paulinas, 2000.

NIHAN, Christophe; RÖMER, Thomas. O debate atual sobre a formação do Pentateuco. In: RÖMER, Thomas; MACCHI, Jean-Daniel; NIHAN, Christophe (Orgs.). Antigo Testamento. História, escritura e teologia. São Paulo: Loyola, 2010. p. 108-143.

NOVA BÍBLIA PASTORAL. São Paulo: Paulus, 2014.

OTTO, Eckart. A Lei de Moisés. São Paulo: Loyola, 2011.

PROPP, William H. C. Exodus 19-40. (The Anchor Yale Bible Comentaries), New York/London: Yale University Press, 2006.

PROVAN, Iain; LONG, V. Philips; LONGMAN III, Tremper. Uma história Bíblica de Israel. São Paulo: Vida Nova, 2016.

REIMER, Haroldo. Inefável e sem forma. Estudos sobre o monoteísmo hebraico. São Leopoldo: Oikos; Goiânia: Ed. da UCG, 2009.

REIMER, Haroldo. O Antigo Israel. História, textos e representações. São Paulo: Fonte Editorial/UEG, 2017.

RIBEIRO, Osvaldo Luiz. As mulheres do efa: epílogo da interdição da deusa e do feminino na Judá pós-exílica. Revista Pistis & Praxis, Curitiba, v. 7, n. 1, p. 227-252, 2015.

RÖMER, Thomas. Os papéis de Moisés no Pentateuco. In: CARNEIRO, Marcelo da Silva; OTTERMANN, Monika; FIGUEIREDO, Telmo José A. de. Pentateuco: da formação à recepção. São Paulo: Paulinas/ABIB, 2016a. p. 89-107.

RÖMER, Thomas. A origem de Javé. O Deus de Israel e seu nome. São Paulo: Paulus, 2016b.

RÖMER, Thomas. A chamada história deuteronomista. Introdução sociológica, histórica e literária. Petrópolis: Vozes, 2008.

SCHNIEDEWIND, William M. Como a Bíblia tornou-se um livro. A textualização do Antigo Israel. São Paulo: Loyola, 2011.

SCHWANTES, Milton. História de Israel. Local e origens. São Leopoldo: mimeografado. 1984.

SKA, Jean-Louis. Tendências fundamentais na pesquisa do Pentateuco nos últimos dez anos. In: CARNEIRO, Marcelo da Silva; OTTERMANN, Monika; FIGUEIREDO, Telmo José A. de. Pentateuco: da formação à recepção. São Paulo: Paulinas/ABIB, 2016. p. 13-87.

SMITH, Mark S. The Early History of God: Yahweh and the Other Deities in Ancient Israel. 2a. ed. Grand Rapids: Eerdmans, 2002.

SMITH, Mark S. O memorial de Deus. História, memória e a experiência do divino no Antigo Israel. São Paulo: Paulus, 2006.

STAVRAKOPOULOU, Francesca; BARTON, John (Eds.). Religious Diversity in Ancient Israel and Judah. London: T&T Clark International, 2010.

VanSETERS, John. A Law Book of the Diaspora. Revisión on the study of the Covenant Code. Oxford: Oxford University Press, 2003.

ZEVIT, Z. The religions of Ancient Israel. A synthesis of parallactic approaches. Blomsbury: Bloomsbury Academic, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v16i2.6806

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Luiz José Dietrich, Vicente Artuso

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis B1

Visitantes - (01/01/2006 - 05/11/2018)

País Usuários
Brasil 38.074 - 93,68%
Estados Unidos 751 - 1,85%
França 265 - 0,65%
Portugal 170 - 0,42%
Coréia do Sul 123 - 0,30%
Alemanha 83 - 0,20%
Reino Unido 80 - 0,20%
México 77 - 0,19%
Moçambique 66 - 0,16%
Total 39.689

Fonte: Google Analytics.