A ASTÚCIA DO POBRE NO CONFLITO COM O RICO: O ENSINO DE SIRÁCIDA 13

Antonio Carlos Frizzo

Resumo


A atividade profética não terminou com o exílio babilônico, em 587 a.C. Cremos que ela continuou por meio de novas vozes, pessoas, grupos. Adquiriu novos contornos em novos ambientes. Eis a temática central deste artigo ao apresentar uma reflexão sobre o capítulo 13 do livro de Sirácida ou Eclesiástico, na ótica do comportamento entre o pobre e o rico. Em nossa hermenêutica, apostamos que temos nessas páginas bíblicas uma profecia. Uma profecia de cunho sapiencial que se espalhou em outras narrativas, na época pós-exílica (Sb, Sl, Jó, Ct e Pr). Ela adquire novos contornos entre acrósticos, poemas, provérbios e sentenças. Buscamos contextualizar a época do surgimento do livro de Sirácida, para em seguida, analisar métricas, antíteses e propostas sociais da narrativa. Diante do risco em que o mundo, o planeta se encontra, recompor o tecido social só terá validade se consideramos os grupos desfavorecidos.

THE ASTUCTION OF THE POOR IN CONFLICT WITH THE RICH: THE TEACHING OF SIRACID 13

The prophetical activity did not end with the babilonical exile, in 587 b.C. We believe that it continued through new voices, people, groups. It acquired new outlines in new environments. That is the focal point of this article in presenting a reflection on the chapter 13 of the book of Sirach or Book of Ecclesiasticus, from the optics of the behaviour dynamics between the poor and the rich. In our hermeneutics we consider that we have, in these biblical pages, a prophecy. A prophecy of wise nature that was spread in other narratives, in the post-exile era (Ws, Psalm, Job, Song, and Prov). It acquires new outlines among acrostics, poems, proverbs and sentences. First, we aim to contextualize the time of the appearance of the book of Sirach, and then, to analyze metrics, antitheses and social propositions of the narrative. Considering the peril that the world finds itself in, it will only be valid to recompose the social tissue if we consider the disadvantaged groups.

Palavras-chave


Sirácida ou Eclesiástico; Rico; Pobre; Profecia; Palestina no período selêucida; Sirach or Ecclesiasticus; Rich; Poor; Prophecy; Palestine in the Seleucid era

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERTZ, Rainer, Historia de La religión de Israel en tiempos del Antiguo Testamento, v. 2. Valladolid: Trotta, 1999.

AUTH, Romi. Deslizes do Sirácida? Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 48, p. 43-48, 1996.

BARRERA, Julio Trebolle. A Bíblia judaica e a Bíblia cristã: introdução à história da Bíblia. Petrópolis: Vozes, 1995.

CABALLERO, Alexandre. A filosofia através dos textos. São Paulo: Cultrix, 1985.

CALDUCH-BENAGES, Muria (Ed.). Eclesiástico. São Paulo: Paulinas, 2008.

DOWBOR, Ladislau. A era do capital improdutivo. São Paulo: Outras palavras & Autonomia Literária, 2007.

LÍNDEZ, José Vílchez. Sabedoria e sábios em Israel. São Paulo: Loyola, 1999.

MARQUES, Maria Antonia. Introdução ao livro da Sabedoria. Vida Pastoral, São Paulo, n. 323, p. 3-12, set./out., 2018.

SCHNIEDEWIND, William M. Como a Bíblia tornou-se um livro. São Paulo: Loyola, 2011.

SCHWANTES, Milton. Sentenças e provérbios: sugestões para a interpretação da Sabedoria. São Leopoldo: Oikos, 2009.

PEREIRA, Ney Brasil. Sirácida ou Eclesiástico. São Leopoldo, Oikos, 1992.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v16i2.6665

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Antonio Carlos Frizzo

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis B1

Visitantes - (01/01/2006 - 05/11/2018)

País Usuários
Brasil 38.074 - 93,68%
Estados Unidos 751 - 1,85%
França 265 - 0,65%
Portugal 170 - 0,42%
Coréia do Sul 123 - 0,30%
Alemanha 83 - 0,20%
Reino Unido 80 - 0,20%
México 77 - 0,19%
Moçambique 66 - 0,16%
Total 39.689

Fonte: Google Analytics.