La Carta a Los Filipenses como un Documento Salido de Prisión

Elsa Tamez

Resumo


Resumo: para compreender a carta aos Filipenses, escrita por um prisioneiro, a autora estuda as prisões na Antiguidade, os cargos e as implicações dos documentos elaborados numa prisão. A partir disso, introduz a carta aos Filipenses como um documento escrito por um prisioneiro ‘político’, reconstroi a experiencia de Paulo como prisioneiro comprometido com o Evangelho. Por fim, propõe um novo gênero literário nas classificações das cartas da epistolografía greco-romana. Para tal, considera também as cartas dos prisioneiros polítios contemporâneos, visto que essas apresentam condições semelhantes.
Palavras-chave: Prisão. Paulo. Filipense. Prisioneiros políticos. Cartas de prisão.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v14i1.4836

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Elsa Tamez

Rodapé - Caminhos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (09/03/2016 - 10/08/2020)

Fonte: Google Analytics.