A Arqueologia e os Novos Paradigmas Bíblicos

José Ademar Kaefer

Resumo


Resumo: no passado a arqueologia contribuiu consideravelmente para que paradigmas bíblicos estabelecidos sobre a história de Israel fossem revistos e reinterpretados, o que incidiu fortemente na pesquisa literária. Exemplos a citar é a tradição dos patriarcas e a conquista de Canaã. Nas últimas décadas o estudo do Primeiro Testamento vem passando por novas e grandes reviravoltas, como o caso da Monarquia Unida sob os reinados de Davi e Salomão. A quebra desses paradigmas leva a outras interrogações, típico da pesquisa bíblica: soluciona uma questão e abre a porta para outras. Estas questões são: se não existiu a conquista, como entender a tradição do Êxodo? É ela oriunda de Israel Norte (nossa proposta)? O que dizer então da caminhada pelo deserto, é ela uma tradição independente (nossa proposta)? Mas, como ela se formou? Se não existiu a Monarquia Unida, quem ocupou o vácuo histórico deixado por ela? Devemos avançar a cronologia do reinado de Saul (nossa proposta)? O que dizer do vazio arqueológico de Jerusalém no período persa e de sua incidência sobre a pesquisa bíblica? Todas essas perguntas e suas prováveis respostas têm a ver com as novas datações que estão sendo estabelecidas a partir, principalmente, das pesquisas arqueológicas em Meguido e coordenadas por Israel Finkelstein. Têm a ver também com as conclusões de que a escrita em Israel e Judá teve um desenvolvimento tardio, conclusões orientadas principalmente a partir dos escritos encontrados em Kuntillet Ajrud e Deir Alla. E, por último, o novo e grande paradigma: a descoberta da grandeza de Israel Norte como contrapartida ao arrefecimento de Judá.
Palavras-chave: Bíblia. História. Arqueologia. Paradigma. Datação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v14i1.4831

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 José Ademar Kaefer

Rodapé - Caminhos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (09/03/2016 - 10/03/2020)

Fonte: Google Analytics.