Exegese Bíblica: vantagens, desvantagens, limites e contribuições na interpretação moderna da Bíblia

Maria Aparecida de Andrade Almeida, Pedro Paulo A. Funari

Resumo


Resumo: o presente artigo procura tratar da contribuição da Exegese Bíblica para a Interpretação Moderna da Bíblia. Começa por definir a diferença entre Exegese e hermenêutica, iniciada no âmbito teológico, mas que logo se expandiu para a moderna Filologia, Fisologia e História. Prossegue traçando um breve itinerário histórico da exegese bíblica para desembocar na complexidade dos métodos atuais de interpretação da Bíblia, todos eles apresentando vantagens, desvantagens, limites e contribuições. Porém, se detém na contribuição do Método Hitórico-Crítico por colocar o estudo bíblico numa discussão secular. Embora o Método Histórico-Crítico seja bastante criticado é, no mínimo, um ponto de partida e não deve ser rejeitado. A importância da exegese bíblica, para não dizer de sua necessidade, reside no fato de que ela possibilita uma compreensão mais exata do sentido de um texto bíblico, e, por conseguinte, fornece bases para uma construção teológica melhor fundamentada.
Palavras-chave: Bíblia. Exegese. Hermenêutica. Método histórico-crítico. Vida.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v14i1.4823

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Maria Aparecida de Andrade Almeida, Pedro Paulo A. Funari

Rodapé - Caminhos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (09/03/2016 - 10/08/2020)

Fonte: Google Analytics.