O REI COMO JUIZ DE POBRES, RFOS E VIVAS, EM PROVRBIOS DO ANTIGO ORIENTE MDIO E DA BÍBLIA

Valmor da Silva

Resumo


Resumo: apresenta criticamente o rei, no Antigo Oriente Médio e na Bíblia Hebraica, principalmente na literatura sapiencial proverbial, na sua função primordial como juiz que deve defender a causa de pobres, órfãos e viúvas. Apresenta a ideologia real que moldou as monarquias do Antigo Oriente Médio, principalmente na Mesopotâmia e no Egito, centradas na necessidade da prática da justiça e do direito, ideologia esta que moldou muitos textos bíblicos. Analisa em seguida alguns textos do Antigo Oriente Médio, relativos à função do rei, na prática da justiça, concretamente com relação a pobres, órfãos e viúvas. Concentra-se, mais demoradamente, na apresentação crítica de provérbios do livro bíblico de Provérbios, relativos à temática em questão, para concluir que a função dos reis, em Israel devia ser, primordialmente, de estabelecer a justiça, em favor de pobres, órfãos e viúvas.
Palavras-chave: Rei. Monarquia. Justiça. Pobre. rfão. Viúva.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v13i2.4290

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Valmor da Silva

Rodapé - Caminhos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (09/03/2016 - 10/03/2020)

Fonte: Google Analytics.