A FIGURA NEGATIVA DA REALEZA SALOMNICA COMO OBSTÁCULO AO AMOR EM CNTICO DOS CNTICOS

Samuel de Jesus Duarte

Resumo


Resumo: a leitura messiânica do Cântico dos Cânticos foi a forma recorrente da interpretação desse livro pelo Judaísmo e Cristianismo durante os anos da formação dessas duas religiões. O Targum do Cântico dos Cânticos é o maior exemplo de interpretação alegórica dentro do Judaísmo. A Patrística interpretou o Cântico também com essa perspectiva. Essas formas de interpretação do Cântico, no entanto, se originam nas visões que o livro apresenta da realeza. Essas percepções da realeza dependem daquilo que se considera ser o contexto histórico do Cântico. Esse artigo apresenta o sentido de realeza a partir da figura do rei Salomão no contexto da proposta da reforma de Esdras e Neemias como locus para o Cântico. Constata-se, por sua vez, que o Cântico, na maior parte das vezes, utiliza a figura de Salomão como um contra-exemplo à proposta do amor.
Palavras-chave: Cântico dos Cânticos. Realeza. Salomão. Amor.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v13i2.4289

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Samuel de Jesus Duarte

Rodapé - Caminhos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (09/03/2016 - 10/08/2020)

Fonte: Google Analytics.