O Ego Ilusório Budista e a Multifacetada Violência contra a Mulher Brasileira

Luiz Alencar Libório, Janice Marie Smrekar Albuquerque

Resumo


o tema da violência é sempre atual porque tem suas raízes nas profundezas do ser humano, estimulada ou não pela dimensão social. No budismo, a religião pacífica, a violência tem suas raízes no ego ilusório por causa do apego do nosso eu (que não é nem substancial nem permanente) à s coisas e pessoas com as quais convivemos. No Brasil, a influência das três principais etnias miscigenadas e o machismo cultural reinante desde as origens
da colonização têm concebido a mulher como subalterna ao homem, que a possui como coisa e contra quem têm sido praticadas múltiplas violências, muitas vezes, com o medo de perder o objeto da paixão (amor), sobretudo nas classes econômica e culturalmente pobres, na sociedade brasileira atual.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v4i2.111

Apontamentos

  • Não há apontamentos.