POLÍTICAS PÚBLICAS E DESENVOLVIMENTO REGIONAL: A INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

Maria Alcenir de Carvalho, Argos Gumbowsky

Resumo


O objetivo da pesquisa foi verificar a efetividade das políticas públicas, enquanto instrumentos para o desenvolvimento regional, relativos à inclusão do deficiente no mercado de trabalho em instituições públicas e privadas nos municípios do Planalto Norte Catarinense. O presente trabalho é caracterizado como pesquisa descritiva, qualitativa com abordagem quantitativa, apoiada em estudo de campo e bibliográfica. Participaram como sujeitos da pesquisa trinta e seis representantes de organizações públicas e privadas dos municípios de Bela Vista do Toldo, Canoinhas, Irineópolis, Major Vieira, Porto União e Três Barras. Os resultados possibilitaram identificar a necessidade de maior preparo de todos os órgãos públicos e privados, bem como das famílias e das próprias pessoas com deficiência, no que tange a inclusão destas no mercado de trabalho. A inclusão é uma tarefa interativa entre os segmentos sociais com probabilidade de sucesso e soluções se todos os segmentos se comprometerem com ações específicas. E ainda, a importância de um conhecimento específico e de preparo educacional com ações pedagógicas mais condizentes com a perspectiva de inclusão e não de segregação.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBORNOZ, Suzana. O que é trabalho. São Paulo: Brasiliense, 2001.

ASSIS, O. Q; PUSSOLI, L. Pessoa deficiente: direitos e garantias. São Paulo: Edipro, 1992.

ASSIS, O. Q; PUSSOLI, L; LACERDA, V. A. Os direitos das pessoas portadoras de deficiência. São Paulo: Lúmen, 1994.

AZANHA, S. Formação de professores. Cadernos de Educação Especial, Brasília, n. 18, 2005.

BRASIL. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educacionais especiais. Brasília: UNESCO, 1994.

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Brasília, DF, 16 jul. 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8069.htm. Acesso em: 2 abr. 2019.

BUCCI, Maria Paula Dollari. Direito administrativo e políticas públicas. São Paulo: Saraiva, 2002.

CARREIRA, Dorival. A integração da pessoa deficiente no mercado de trabalho. In: MANTOAN, Maria Tereza Eglês et al. (org.). A integração de pessoas com deficiência: contribuições para uma reflexão sobre o tema. São Paulo: Memnon, 1997. p. 24-31.

FRANCO, Augusto de. Por que precisamos de desenvolvimento local integrado e sustentável. 2.ed. Brasília: Millennium, 2000.

FERREIRO, E. Reflexões sobre a alfabetização. São Paulo: Cortez, 1995.

FERREIRO, E. Reflexões sobre a alfabetização. São Paulo: Cortez, 1988.

FIGUEIRA, V. Educação especial. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

GUARESCHI, Neusa et al. Problematizando as práticas psicológicas no modo de entender a violência. In: STREY, Marlene N. et al. (org.). Violência, gênero e políticas públicas. Porto Alegre: Editora da PUC-RS, 2004.

JOHNSON. Allan G. Dicionário de sociologia: guia prático da linguagem sociológica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

KLEIN, M. Os discursos sobre surdez, trabalho e educação e a formação do surdo trabalhador. In: SKLIAR, Carlos (org). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Meditação, 1998. p. 75-91.

LANCILLOTTI, Samira Saad Pulchério. Deficiência e trabalho. Campinas, SP: Autores Associados, 2003.

MADER, G. Integração da pessoa portadora de deficiência: a vivência de um novo paradigma. In: MANTOAN, Maria Tereza Eglês et al. (org.). A integração de pessoas com deficiência: contribuições para uma reflexão sobre o tema. São Paulo: Memnon, 1997. p. 44-50.

MARANHÃO, R. O. O portador de deficiência e o direito do trabalho. São Paulo: LTr, 2005.

MARTINEZ, C. M. S. Atividades e brincadeiras na vida da criança com problemas no desenvolvimento no início dos anos 90: a visão dos pais. Dissertação (Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Educação Especial) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 1992.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 3. ed. São Paulo: Cortez; Unesco, 2001.

PASTORE, José. Oportunidades de trabalho para portadores de deficiência. São Paulo: LTr, 2000.

SASSAKI, Romeu Kazumi. Vida independente: história, movimento, liderança, conceito, reabilitação, emprego e terminologia. Revista Nacional de Reabilitação, São Paulo, p. 12-36, 2006.

SEVERINO, A. J. Educação, ideologia e contra-ideologia. São Paulo, EPU, 1986.

SIEDENBERG, D. R. Desenvolvimento regional. In: DICIONÁRIO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2006, p. 71.

SILVA, J. A. da. Curso de direito constitucional positivo. 9. ed. São Paulo: Malheiros, 1994.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/baru.v5i1.7342

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Rodapé - Baru
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


BARU | Revista Brasileira de Assuntos Regionais e Urbanos | Mestrado em Desenvolvimento e Planejamento Territorial da PUC Goiás | e-ISSN 2448-0460 | Qualis B4

Visitantes - (01/01/2015 - 01/08/2019)
País Usuários
Brasil 5.505
Estados Unidos 254
França 233
Portugal 71
Colombia 51
Iraque 35
Reino Unido 32
México 32
Argentina 29
Total 6.531

Fonte: Google Analytics.