Community-Based Tourism in the Citizens 'Territory of the Jalapão (TO): the Experience of Silver Quilombolas Communities e Mumbuca

Maria Antônia Valadares de Souza, Nayara Silva dos Santos, Airton Cardoso Cançado

Resumo


Abstract: this article aims to describe the experience lived by the quilombola communities of Prata and Mumbuca in the implementation of a community based tourism project, both communities belong to the Territory of Jalapão Citizenship in the state of Tocantins. The methodology used in the construction of the work was a talk round, carried out with the actors of the communities involved in the project and participant observation. The operationalization of the tourist routes in the molds that were elaborated was active for a short time. Soon, the community returned to receive tourists of the form that received previously, exploring only the natural beauties. The recognition by the communities themselves of the richness of their cultural identity and natural potential seems to be the most valuable in this experience.

O Turismo de Base Comunitária no Território da Cidadania do Jalapão (TO): a Experiência das Comunidades Quilombolas Prata e Mumbuca

Resumo: este artigo tem como objetivo descrever a experiência vivida pelas comunidades quilombolas do Prata e do Mumbuca na implantação de um projeto de turismo de base comunitária, ambas as comunidades pertencem ao Território da Cidadania do Jalapão no estado do Tocantins. A metodologia utilizada na construção do trabalho foi roda de conversa, realizada com os atores das comunidades envolvidas no projeto e a observação participante. A operacionalização dos roteiros turísticos nos moldes que foram elaborados ficou ativa por pouco tempo. Logo, a comunidade voltou a receber turistas da forma que recebia anteriormente, explorando apenas as belezas naturais. O reconhecimento pelas próprias comunidades da riqueza da sua identidade cultural e do potencial natural parece ser o que ficou de maior valor nessa experiência.

El Turismo de Base Comunitaria en el Territorio De La Ciudadanía del Jalapão - TO: la Experiencia de las Comunidades Quilombolas Plata y Mumbuca

Resumen: este artículo tiene como objetivo describir la experiencia vivida por las comunidades quilombolas del Plata y del Mumbuca en la implantación de un proyecto de turismo de base comunitaria, ambas comunidades pertenecen al Territorio de la Ciudadanía del Jalapán en el estado de Tocantins. La metodología utilizada en la construcción del trabajo fue rueda de conversación, realizada con los actores de las comunidades involucradas en el proyecto y la observación participante. La operacionalización de los itinerarios turísticos en los moldes que fueron elaborados quedó activa por poco tiempo. Luego, la comunidad volvió a recibir turistas de la forma que recibía anteriormente, explorando sólo las bellezas naturales. El reconocimiento por las propias comunidades de la riqueza de su identidad cultural y del potencial natural parece ser el que ha quedado de mayor valor en esa experiencia.


Palavras-chave


Community-based tourism; Community of the Silver; Community of Mumbuca; Jalapão;Turismo de base comunitária; Comunidade do Prata; Comunidade de Mumbuca; Jalapão;Turismo de base comunitaria; Comunidad del Plata; Comunidad de Mumbuca; Jalapón.

Texto completo:

PDF

Referências


BARTHOLO, R. Sobre o sentido da proximidade: implicações para um turismo situado de base comunitária. BARTHOLO, R; SANSOLO, D. G.; BURSZTYN, I. (Orgs.). Turismo de Base Comunitária: Diversidade de Olhares e Experiências Brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e Imagem, 2009. p. 277-288.

BORGES, J.; FILHO J.O Ouro do Jalapão. Rev. Problemas Brasileiros, v. 356, p.12-15, mar./abr. 2003.

BEZERRA, N. P.; OZORIO, R. Z.; SILVA, E. M. Protocolo para Gestão de Recursos Turísticos Baseado na Experiência do IDSM junto à Pousada Uacari e à Associação de Auxiliares e Guias de Ecoturismo de Mamirauá – AAGEMAM – RDS Mamirauá – AM. Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá – IDSM-OS, 2011. Disponível em: http://www.mamiraua.org.br/cms/content/public/documents/publicacao/4f877150-9980-4b01-abd0-a469ea7da00c_protocolo-turismo-adaptacao-isabel---helder.pdf.

CANÇADO, C.A; SAUSEN, O. F; VILLELA, E.L. Gestão social versus gestão estratégica. In: ______. Gestão social e gestão estratégica: Experiência em desenvolvimento territorial. Rio de janeiro: Ed. da FGV, 2013.

FALEIRO, R.P. Relatório Técnico Científico de Antropologia: O Jalapão sob perspectiva social-um breve histórico social da comunidade mumbuca e da sede do município de Mateiros-TO. In: ARRUDA, M.B.; VON BEHR, M.(Org.). Jalapão: expedição técnico-científica. Brasília: IBAMA, 2002. p. 51-81.

HALLACK, N.; BURGOS, A.; CARNEIRO, D. M. Turismo de base comunitária: estado da arte e experiências brasileiras. AmbientalMENTEsustentable, jan./dec. 2011.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo demográfico 2010. Disponível em: . Acesso em: 06 ago. 2016.

IRVING, M. A. Reinventando a reflexão sobre turismo de base comunitária: inovar é possível? In: BARTHOLO, Roberto; SANSOLO, Davis G.; BURSZTYN, Ivan (Org.). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e Imagem, 2009. p.108-122.

MALDONADO, C. O turismo comunitário na América Latina: gênesis, características, e políticas. In: BARTHOLO, R.; SANSOLO, D. G.; BURSZTYN, I. (Orgs). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e Imagem, 2009.

MEDINA, M. F. R. Dona miúda heranças que o brilho não ofusca. Disponível em: . Acesso em: 13 mar. 2015.

MIELKE, E.J.C. Desenvolvimento turístico de base comunitária. Campinas: Alínea, 2009.

MMA, Ministério do Meio Ambiente. Áreas prioritárias para a conservação, uso sustentável e repartição de benefícios da biodiversidade brasileira: Atualização – Portaria MMA No. 9, de 23 de janeiro de 2007. Brasília: Secretaria de Biodiversidade e Floresta do Ministério do Meio Ambiente, 2007.

MOURA, A. F; LIMA M. G. A reinvenção da roda: roda de conversa: um instrumento metodológico possível. Revista Temas em Educação, João Pessoa, v.23, n.1, p. 98-106, jan./jun. 2014.

PIRES, A.L; OLIVEIRA, R. Notas etnográficas sobre as comunidades negras rurais do Tocantins. In: PIRES, A.L; OLIVEIRA, R. (Org.). Sociabilidades negras: Comunidades Remanescentes, Escravidão e Cultura. Belo Horizonte: Daliana, 2006. p.67-79.

SAMPAIO, C. el al. Arranjo socioprodutivo de base comunitária: análise comparativa de experiências de turismo comunitário no Brasil e no Chile. In: IV SEMINÁRIO DE PESQUISA EM TURISMO DO MERCOSUL. Anais... Caxias do Sul, 7 a 8 de julho de 2006.

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E MEIO AMBIENTE (SEPLAN). Plano de Uso Público do Parque Estadual do Jalapão. Governo do estado do Tocantins. Palmas, 2003.

ZAOUAL, H. Do turismo de massa ao turismo situado quais as transições? In: BARTHOLO, R; SANSOLO, D. G.; BURSZTYN, I. (Orgs.). Turismo de Base Comunitária: diversidade de Olhares e Experiências Brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e Imagem, 2009. p. 277-288.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/baru.v3i2.6168

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


BARU | Revista Brasileira de Assuntos Regionais e Urbanos | Mestrado em Desenvolvimento e Planejamento Territorial da PUC Goiás | e-ISSN 2448-0460 | Qualis B4

Flag Counter